sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

13 semanas - U.S.

O som do coração em pulsão familiar,
emocionam e tranquilizam de forma amena
aos que aqui de fora já podem te amar.

Rosto de menina, olhos ainda fechados,
livres de maldade, como espelho do céu.
Com pés pequenos e entrelaçados,
e mão aberta que mostra cada dedinho seu.

Fique a vontade querida pequena,
que aqui a gente não se cansa
de cuidar, de proteger e admirar,
tal inspiração divina traduzida em criança.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Tanto Quanto

Ando tão cética quanto ando despreocupada. 
Tão fria e rancorosa quanto sensível, frágil e vulnerável.
Tanto ontem quanto amanhã - quase sempre hoje.
Tão triste quanto alegre.
Tanto realidade quanto sonho.
Tanto ódio quanto Amor.
... Amor.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Ano Novo

"Para ganhar um Ano Novo 
que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo, 
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, 
mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre. "




Trechinho de um poema do Drummond,
 lindo maravilhoso que morreu antes de poder casar comigo :)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

5 minutos.

Hoje foi o dia dos 5 minutos.
Deu 5 minutos e eu dei uma emboiolada no meu blog porque ele é meu mesmo e eu tava muito afim de mandar aquelas borboletas vermelhas pra casa do #$@*?&!, em sutil palavronês. ;D
Minhas férias estão calmas. Eu estou feliz demais com a gravidez da minha mãe, satisfeita com minha familia *-*
Meu apego, segundo o psicólogo, é daqueles 'ansiosos', mas é sério que eu to tentando dar um jeito nisso. ;D
Em mais 5 minutos eu fui até minha mãe, olhei pra ela e chorei no abraço que eu dei nela. Não chorei de tristeza, chorei de esgotamento, de falta de ordem nos meus pensamentos. Ela entendeu, e não fez nenhuma pergunta. Se não for Deus me acalmando através dela, não sei mais o que pode ser! Eu te amo mãee, sua grávida linda! *_*
Quanto ao coração, ele vai se entendendo comigo aos poucos. Eu sei que vai. Eu cuido bem desse viado, não precisa ficar me trollando tanto. XD
Férias estão ai, tempo de desestressar, organizar a vida, relaxar, descontrair... No fim sempre dá tudo certo.

E sabe o quê mais? Hoje eu to afim de acreditar no meu horóscopo. E eu posso!
"Se você fizer um bom planejamento, conseguirá fazer sua grana render muito! No amor, os astros não poderiam ajudar mais. No que depender das estrelas, você tem tudo e mais um pouco para se dar muto bem! Aproveite as boas energias. Nas amizades, o clima é de bastante harmonia. Nas férias, tente desacelerar um pouco."

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Hoje eu tenho certeza que o meu olhar me entregou a ele,
e que o olhar dele me trouxe de volta a mim. ;/

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Feriado leve, simples. Com a chuva me forçando a refletir sobre algumas coisas, sem que isso me desanimasse ou me deixasse em frustração.
Um dia em que eu não estava sozinha, porque soube fazer companhia pra mim mesma.
Foi um dia fácil de se passar por ele. Alguns sorrisos e outros risos tão ou mais fáceis como esse dia. Um dia simples, repito, leve. Fácil. Como as vezes deve ser.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ainda que tarde, agora que é tarde, sempre é cedo ♪


Esse é o Zeca Baleiro, embalando minha madrugada e preenchendo meus pensamentos. Talvez seja somente dentro de mim que se faça perceptível o tamanho da mudança pela qual eu passei nos últimos dias.
Imensa.
Verdadeira faxina aqui dentro. E não há mal nenhum em ninguém perceber. Eu sei do que eu to falando, sei por que estou falando.
Revendo algumas fotos me encontrei rindo sozinha, agradecendo à vida por tantos presentes. Minha família e meus amigos encerram tudo que eu preciso pra me sentir amada, protegida. São os maiores amores. São maiores que eu e ainda assim, cabem em mim.
Mais uma vez falei meio sem sentido, mas... whatever. Assim é que tinha que ser. ♥

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Explorar a nossa criatividade, nossos medos e nossos sonhos.
Explorar o que somos, por que somos e quando somos.
Explorar nossas dúvidas, nossa profundidade e nossa superficialidade.
Explorar quem nos explora ou o que nunca exploramos.
Explorar o amado, o odiado ou ambos. 
Explorar a si...
 é explorar o mundo e jamais terminar de explorá-lo em toda sua verdade.

domingo, 30 de outubro de 2011

Abrir a janela

 Percebi que hoje por aqui não vai rolar clareza, coerência e nem coesão. O blog é meu, eu faço o que eu souber. hehehueauhehuea parei. XD
Eu vinha aqui pra falar das minhas incompletudes, mas mudei de ideia no meio do caminho.
E ja ia mudando de novo por que me lembrei daquela música (Efêmera) e ja ia mudar em seguida quando fiquei sabendo da Laura Pausini na tv.
Essa é que é a graça de tudo. A mudança que se faz presente em TUDO. A mudança que nos torna permeáveis a novas experiências e a novos aprendizados. A mudança, responsável pela nossa manutenção.
Toda essa inconstância que se faz paradoxalmente constante é o que mais encanta, é o que mais movimenta, é o que mais impulsiona. Consequentemente é o que nos provoca e nos transforma.
Diariamente me encontro em meio a dúvidas e incertezas que nunca serão esclarecidas, e que se forem esclarecidas, eu negarei. Dúvidas a meu respeito, a respeito do que me cercea e a respeito do que se faz tão longínquo. Qual é, como é e onde está a fronteira que me separa do que está externo a mim? Qual o meu papel nos lugares em que me encontro, nas vidas das quais participo... etc etc etc.
É fundamental que nem tudo seja explicado, que a curiosidade nos faça querer ir a outro lugar... a todos os outros lugares.
Há tanta ou mais luz num dia nublado, quanto deve haver num dia de Sol - a gente tem que abrir a janela e deixar a luz entrar.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Por muitas vezes me encontro com vontade de saber cantar, saber dançar, contar piada, escrever poesias, saber tocar instrumentos musicais, enfim... Realmente, esses desejos me são frequentes. Tanto são frequentes como, no entanto, são efêmeros.
Hoje o dia estava lindo. Convidativo. Convidou-me para conversar, argumentar, dançar, rir e sorrir comigo mesma. Ouvir o som das ondas nas pedras... o chiadinho que fica no ar logo em seguida... Foi tão íntimo, inspirador e singular.
E realmente, há dias como esses, em que para nós tudo está diferente. Não por paixão, família, amigos ou estudos... nem por trabalho e outras responsabilidades. Não por nada nem ninguém, além de nós.
O dia me soou diferente aos ouvidos, me foi desenhado em cores cujos contornos só meus olhos delimitariam; exalou cheiros e produziu sopros que me alcançaram intimamente... não porque o dia fosse especial de modo geral, mas porque muito de mim, hoje, amanheceu modificado, transformado e eu, sensibilizada pelo cenário, me permiti sentir e experimentar isso.
Dias como o de hoje me dizem muito a meu respeito, me apresentam a outras faces que eu produzo e reproduzo. Me modificam, renovam, modelam e me criam, diariamente. Dias como o de hoje me fazem lembrar do gosto bom de gostar de mim, de estar comigo, de ser minha e para mim. Não estou falando de egoísmo, individualidade. Falo de amor próprio, intimidade comigo e confiança em mim.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011



Que a primavera não é só de flores
Nem a vida só de amores
Rolam pedras nos caminhos
Mil pedaços de carinhos
Que nos fazem tropeçar, tem dó
Que pena
Se até o arco-íris perde as suas cores
Quando as nuvens beijam o mar
Se as canções já não falam de rosas
Seresteiros não fazem mais trovas
Conversando com o luar
Por trás de toda poesia
Havia um rosto de mulher
Num doce toque de magia
Enfeitiçando os corações
E os lampiões à meia luz
Iluminavam antigas paixões
E lá se foram os violões
E as canções que não se encontram mais
(Antigas Paixões - Fundo de Quintal)

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Passiva

A vida ta passando, eu tenho um milhao e meio de coisas pra fazer e nao consigo me focar, me concentrar.
Cade eu? Cade aquela disciplina?
De carpe diem em carpe diem eu vou atrasando tuuuuuuudo que eu tenho que fazer. Chega disso né gente.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Eu me entreguei demais
Eu imaginei demais
E o silêncio fala mais que a traição
Foi um devaneio meu
Um veraneio seu
E um outono inteiro
Em minhas mãos



Jorge Vercilo

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Você vai comigo aonde eu for. Você vai bem, se vem comigo.
Serei teu amigo e teu bem. Fica bem, mas fica só comigo :)

Quando o Sol se vai a Lua amarela fica colada no céu cheio de estrela.
Se essa Lua fosse minha, ninguém chegava perto dela a não ser eu e você,
ah, eu pagava pra ver...

Zeca Baleiroooo *_*

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

:)

Aprendi que a dor é didática. E que lição de ouro.
Já aquele primeiro sorriso, quando se quer chorar, é o mais dificil de ser aberto. É ele, no entanto, que nos movimenta, incentiva, impulsiona em direção a outros sorrisos, mais sinceros e convincentes pra nós mesmos.
Cada um de nós é que sabe onde aperta, onde intimida e onde fere. Em favor de nos sentirmos mais satisfeitos com nossa postura, visto que nem sempre quedamo-nos satisfeitos com a situação, deveríamos experimentar com mais determinação e confiança, abrir o primeiro sorriso.
Não é uma receita. É uma tentativa. Nós sorrimos e agradecemos, mesmo que com algum esforço. A vida, o tempo, a fé, enfim... algo externo e ao mesmo tempo visceral a nós, dá conta de cuidar do resto.
No final, sempre dá certo.
Sometimes it lasts the love, but sometimes it hurts instead.

domingo, 4 de setembro de 2011

Aaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhh....
tem gente que ta na nossa vidaa pra dar aquela pintada de coloridoo né.
Só conversei um pouco, umas besteiras com o Tide hoje, e meu dia ja mudou de tom.
Meu ânimo melhorou muitoo! Nada demais, mas realmente, me fez bem demais.
To mais feliz, mais cantarolante, mais vívida. XD
E amanhã vai ser melhor que hoje!
Sigo sem saber que lugar me pertence, que eu possa abandonar. ♪
E se eu não posso ter, eu fico imaginando. ♪
Saudades.

domingo, 28 de agosto de 2011

Sobre mim, comigo mesma.

Difícil quando parece que alguma coisa dentro de você não faz muita questão de ficar bem. É como se aqui dentro algo insistisse em ficar magoada, ofendida, chorosa. Toda a minha estrutura, no entanto, está fragilizada, insegura e com a estabilidade comprometida.


Eu não gosto disso. Não estou satisfeita com isso. Essa angústia que só cabe dentro de mim, que não é responsabilidade de ninguém, a não ser minha... essa angústia com a qual eu não sei lidar., isso me incomoda tanto.


Meu sorriso, o mais espontâneo e empolgado, se esconde, por não reconhecer o estimulo que o abriria. Meus pensamentos, todos os dias, entram em conflito com os meus sentidos e sentimentos. Parece que ainda há em mim algo que mantenha a dor e a dificuldade de superar certas coisas.


Meus olhos inquietos querem chorar, sentem o cheiro das lágrimas, mas desistem de deixá-las sair. Eles se apegaram a elas, para não vê-las escaparem, as mantém por perto, asseguram-se de que elas sempre estejam lá.


Tem sido um infortúnio tentar me entender comigo mesma, me questionar, me responder e não me resolver. Procurar outras soluções, outros caminhos, outros conselhos, tentar segui-los e ver que tanto as forças que me impulsionam, quanto as forças que me estacionam estão em mim, se chocam e me fazem regredir


Cada dia mais doloroso me ver sozinha, me imaginar ao mesmo tempo carente e saturada de mim mesmo. Lágrimas chegam aos olhos, não saltam e fazem com que meu coração se aperte e entre em disritmia ao reconhecer em mim mesma as forças que me formam, me transformam e me deformam frequentemente.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Hard day

About my feelings...
Essa semana também está atípica -demais- nesse sentido.
Segunda feira eu lembrei, pensei, senti saudades de momentos, pessoas que eu não gostaria.
Trata-se de uma ferida ímpar.
Não que eu não tenha me ferido depois disso, mas essa ferida... é como se não mais se limitasse a minha pele. Atingiu meu osso, faz parte de mim, e de vez em quando se expõe pra que eu não me esqueça que ela esta ali.
Vive em mim, toda essa lembrança, alguma alegria pelo que aconteceu, pelos sorrisos e suspiros que eu pude dar, mas principalmente essa tristeza, essa dor, pelo rumo que a situação tomou, pela intensidade com que ela me atingiu... Hoje eu consigo pensar com muita frequência, e com determinada segurança, que eu estou exatamente como eu deveria estar. Que em verdade o que eu queria, embora eu quisesse muito, não era o melhor pra mim...
Dói saber que nem mesmo na hora de querer, desejar, gostar, nós o façamos no sentido do que nos faz melhor. Esse assunto de sentimentos, me parece tão traiçoeiro, tão incerto. Agora mesmo... to encontrando TANTA dificuldade pra falar sobre isso.
Não sei bem qual ideia eu quero deixar aqui hoje. Só que hoje é um daqueles dias em que eu não me importaria em ter o que não é o melhor pra mim, simplesmente porque eu quero demais. Me pergunto até se é mesmo melhor assim. Melhor por quê? Melhor pra quem? Melhor em relação a quê?
Hoje é um dia em que eu não me importaria com tudo isso com que tenho me importado. É um dia em que eu sei que seria feliz, sorriria com simplicidade, se você estivesse comigo. É um dia difícil.


And yet you're just so far,
Like a distant star I'm wishing on tonight ♪

Bi

Semana mais que atípica.
Minha faculdade em processo de greve. Não estou tendo aula, e continuo em Santos.
Aproveite o dia com a Bi pra gente fazer faxina em casa.
Tenho conversado muito com ela. Eu gosto de morar com ela, gosto do jeito como a gente se entende, mas gosto principalmente do jeito como a gente se desentende. É como se a gente fizesse isso de uma forma respeitosa. Tem dado certo. E eu nunca tinha falado sobre isso por aqui, senti vontade agora.
Eu gosto muito dela... de muita coisa que vejo nela. Estou feliz com isso.  <3
Não sei se seria importante pra mim morar com alguma outra pessoa por aqui, se não fosse com ela. Como eu não tenho coragem de falar isso pra ela, escrevo aqui, porque eu tenho que externalizar de alguma forma.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Pensamento


"Pensamento que vem de fora e pensa que vem de dentro. Pensamento que expectora o que no meu peito penso. Pensamento a mil por hora, tormento a todo momento.Por que é que eu penso agora sem o meu consentimento?Se tudo que comemora tem o seu impedimento, se tudo aquilo que chora cresce com o seu fermento;pensamento, dê o fora, saia do meu pensamento.Pensamento, vá embora, desapareça no vento.E não jogarei sementes em cima do seu cimento."



O Ale hoje citou a primeira oração desse texto do Arnaldo Antunes e ele veio a se encaixar cá dentro, como algo que sela o que estava passando pela minha cabeça ontem, quando eu perdi o que eu estava escrevendo.
Em verdade não perdi. Alguém escreveu, descreveu exatamente como deveria ter descrito, e eu só precisava reproduzir.
Não somos mesmo tão singulares como gostaríamos, como talvez a gente acredite ser. Não em tudo.
Pensamento vem de fora, e pensa que vem de dentro.
Comecei a escrever um negocinho tão legal aqui, tava quase acabando, apertei alguma coisa que voltou varias paginas e eu perdi meu texto forever.
Magoei.
Mas queria refletir sobre essa mania que a gente tem de ser singular, ímpar... Quando na somos todos plurais, multifacetados e nos perdemos na insistência de acharmos um 'eu' verdadeiro, algo de puro, genuino em nós, que nunca encontraremos.
Somos várias expressões, opiniões, humores, principios, posturas e verdades que mesmo sendo muito diferentes entre si, de acordo com as varias situações a que nos expomos, se formam e se transformam constantemente, de modo a contornar todos os muitos 'eus' e suas partes que nos compõem. Essa é a riqueza, a generosidade, esse é o muito de que somos feitos. Que triste não dar-nos conta disso.

Queria de volta o texto em que tudo estava mais explicado, mas ele ja era forever. hueauheauhae todoschora.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Socorro


Socorro! Não estou sentindo nada! Nem medo, nem calor, nem fogo.  Não vai dar mais pra chorar, nem pra rir...
Socorro! Alguma alma, mesmo que penada, me empreste suas penas. Já não sinto amor, nem dor. Já não sinto nada... Socorro! Alguma rua que me dê sentido em qualquer cruzamento, acostamento, encruzilhada. Socorro! Eu já não sinto nada...
Socorro! Alguém me dê um coração, que esse já não bate nem apanha. Por favor, uma emoção pequena, qualquer coisa! 
Qualquer coisa que se sinta... Tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva.
Arnaldo Antunes.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

HA.

Eitaaa.. Voltar pra faculdade me consome em todos os sentidos!
Falta tempo, falta paciencia, falta organização, coragem. Aqui tudo fica mais intenso, melhor e pior, maior e menor, tudo muda, tudo se transforma numa velocidade que eu temo não conseguir acompanhar.
Para cada noticia nova, reajo de forma inesperada em relação ao que eu julgava que faria/pensaria.
Meu coração, num geral, ta se administrando, se entendendo, se conhecendo. Essa bagunça, essa tempestade de ideias, duvidas, sentimentos. E é bom. Eu estou gostando. Ocupa meu tempo, me ocupa e embora me preocupe, não me fere, não faz mal nem parece doentio. Ta divertido.
E tudo bem que nao esteja fazendo sentido. Nao tem que fazer. =D
Depois termino de escrever. Posso fazer isso? Posso. O blog é meu. To berrelde hoje. HA.
Btw, Zeca Baleiro e Arnaldo Antunes estão ownando na minha vida hojeeee! Só alegria.

domingo, 7 de agosto de 2011

O importante não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A vida é mesmo coisa muito frágil. Uma bobagem, uma irrelevância,
diante da eternidade do Amor de quem se ama ♪
To viciadaaaaaaa naquela musica 'Rumour has it' da Adele. Ai papai. Mas agora mesmo, ta tocando Nenhum de Nós na Nova Brasil FM. XD
Eu to pensando demais nessas férias. Gente... recorde de sinapses... porque vai pensar que nem eu pensei. Por isso a cabeça ta doendo. hueahuaeuhaeuae mentira. Cabeça nao ta doendo. Ainda. kkkk
Do que eu quero falar hoje? Sei la viu. Nem sei se eu quero falar. Tava até pensando seriamente em começar a ler o livro que a Bru me emprestou. XD to alienada. tadinha de mim. kkkk

Nao to com saudades da faculdade. Aceitaria com muita felicidade mais umas duas semanas de férias. Na boa. Até tenho saudade da galera... do clima legal das festas. Mas isso em dois dias se resolveriam. Um dia com o pessoal e de noite, festa. Dai as ferias voltariam. Nao to com saudade. To, alias, muitoo chateada por ja ser fim de férias. kkkkk

Queria mesmo estar com... com... com o que me falta pra escrever alguma coisa interessante, alguma coisa realmente boa. Mas nao to na vibe. Nenhum pouco. Entao deixa pra depois.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Close your eyes and I'll kiss you.
Tomorrow I miss you (:

Agora II

E como o Coldplay ta se dando bem comigo hoje, é incrível!
Yellow, Fix You, In My Place, The Scientist, Viva la vida... hoje ta fluindo tão bem que até assusta.
Nem sei o que deu em mim de postar tão frequentemente nesse blog. Meu diário, ao contrário, desde o começo das férias não sente nem meu cheiro, nem sabe mais o que é caneta.
Esse ano tem acontecido tanta coisa em tão pouco tempo que diariamente eu me sinto uma nova pessoa. Mudança demais. Muito amadurecimento, certamente alguns retrocessos. Mas tudo tão intenso que me boquiabre. Quanta informação hein?! Eu nem me atrevo a pontuar... certamente vou esquecer uma série de importâncias.
O fato de hoje é que não sou a mesma de ontem, que já difere da de anteontem, talvez se assemelhe com a de algumas semanas atrás mas que nada tem a ver com a dos últimos meses. Confuso tudo isso, eu sei, mas assim é que eu sou. Nem eu me aguento comigo mesma, as vezes... essa é uma sensação frequente, que acompanha as mudanças. Mudar é válido. Foi gostoso ouvir minha mãe falando de mim hoje... de como eu mudei do começo do ano pra cá.
É o ritmo, o fluxo que minha vida tem seguido. Muita informação pra pouca Mayara. Nessas horas a gente se adapta. Se pararmos, a cabeça não aguenta. E haja hoje pra tanto ontem!

Agora

To ouvindo Yellow, do Coldplay. Hoje meu dia foi cheioo.. cheeeeio de acontecimentos.
Tenho um grupo de amigas no qual as coisas estão ferveendo. Nervos a flor da pele.
São todas muito singulares, personalidades muito marcantes, tem muito sentimento de todo tipo envolvido. Uma hora os desentendimentos apareceriam e as decepções também. Em verdade, é quase inevitável não decepcionarmos os que mais gostam de nós... e os de quem mais gostamos.
Em função de tanto envolvimento, tanta entrega, a gente acaba se decepcionando de vez em quando. De qualquer forma, eu ainda acredito com muita força na possibilidade da melhora, da evolução. Amizade é relacionamento. Relacionar-se não é fácil (nunca foi, nunca será, desencana), mas é saudável, é vital.
Não imagino a possibilidade de felicidade, plenitude emocional, sem a existência dos nossos amigos. Que sejam nossos pais, mas amigos. Que seja o vizinho esquisito, o cachorro, o primo que cresceu com você, o cara do msn... mas amigos. A amizade, em sua essência é uma necessidade inerente que eu insisto em acreditar que nos impulsiona. Muitas vezes meus amigos são motores. Me impulsionam, me direcionam, me movimentam em direção a algo que nem sempre eu vejo, mas que sempre faz diferença.
Não acredito que nós, enquanto humanos, enquanto mamíferos, com habilidade de amar, e com instintos de proteção e acolhimento, poderíamos, em momento nenhum de nossas vidas, pensarmos em abrimos mãos de nossos amigos. Não falo sobre aquela turma enorme de gente legal e querida com quem podemos sair, beber, e rir (apenas), mas dos poucos e bons. Dos que nos conhecem, dos que lidam com a gente como se lida com alguém da familia, simplesmente porque em se tratando da vida um do outro 'está-se em casa'.
Acho que eu estou é necessitada de mais um pouco de Vinicius pra alimentar meu coração... hoje nem tudo está em flores por aqui.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Ócio?

Ainda bem que as férias existem e que os amigos fazem parte dela!
Ocupar a cabeça com distração, diversão, cumplicidade, conversas sérias ou papo jogado fora... Tudo isso preenche vazios que de vez em quando insistem em aparecer só pra dizer 'apesar de tudo, estou aqui'. Não fossem os dias bem aproveitados e regados a lembranças tão queridas, não sei exatamente se ainda estaria bem comigo mesma.
De modo geral, sei que naquele dia eu não deveria ter ido, por isso não me arrependo de ter cancelado. Meu domingo foi brilhante mesmo assim, o que me deixa tranquila e aliviada.
As borboletas devem ter se assustado com a minha falta de cordialidade, e decidiram dar uma volta. Sobraram algumas cinzas que se convertem em raiva e pensamentos não tão bons em relação a ele. Melhor assim. Eu não sou fã de me apaixonar. Apaixonar-se sozinha então, não faz sentido. E além disso, masoquismo tem limite.
Hoje vou ao MASP com as meninas... ontem fui ao cinema com a minha irmã. Amanhã vou ajudar a organizar um churrasco... quinta feira é uma incerteza e sexta-feira, se tudo der certo, o churrasco. O que fazer, tem. O que pensar, também.
Quero enfim que minha cabeça entenda que está acima do coração para que a minha emoção não tome o lugar e a insanidade da minha razão. Feito isso, é só respirar aliviada.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Falta

Ta faltando. Falta muito. Falta o mais importante.
Porque em tempos diferentes? Porque dessa forma?
Fica evidente que agi imensamente errado, e que devo arcar com as consequências. Me comportei de forma hostil, em demasia, com relação ao que eu sou, ao que eu penso. Era o oposto da minha maneira, o oposto de mim. Achei por bem arriscar. Aprendi. E coloquei tudo a perder.
Ainda não está superado. Dói. Eu não gostaria de admitir, mas dói. Certamente ja me magoei mais, outras vezes foram mais difíceis. E dai? Não queria isso de novo. Não agora.
É tombo atrás de tombo...eu tenho certeza da paz, da calmaria, dos dias melhores. Mas é que demora tanto. Anseio tanto por eles. Que falta eu sinto deles.

Borboletas... suas filhas-da-puta. Voem em outros jardins. A efemeridade da leveza que vocês têm me trazido não compensar a escuridão que se coloca quando vocês se vão.
Eu sou uma eterna apaixonada por borboletas. Mas em outros jardins. Do meu, por enquanto, afastem-se.
Não deu tempo de florir, eu não tive motivação para cuidar.Cansa cultivar flores que vão fazer questão de secar. Machuca semear, cultivar, cuidar, se apegar. Olham, acham bonito, cansam-se... sentem-se no direito de desorganizar, bagunçar, desrespeitar nosso jardim. E somente nós sabemos o trabalho que dá deixar tudo em ordem de novo.
Não. Agora não. Borboletas, vão passear. Vão todas se foderem, honestamente. Voltem pra cá quando eu tiver um jardim decente, somente quando vocês acharem que ele basta.
Ninguém mais tem o direito de boicotar minha felicidade. Nem mesmo eu.

(Acabei de terminar o post, a Bru falou pra colocar 'sobra tanta falta'. E dessa vez, eu ja tinha terminado todo o post, inclusive o titulo! o_o )

Do Fundo do meu Coração

Eu, cada vez que vi você chegar, me fazer sorrir e me deixar, decidido eu disse: nunca mais.
Mas novamente estúpido provei desse doce amargo, quando eu sei cada volta sua o que me faz.
Vi todo o meu orgulho em sua mão deslizar, se espatifar no chão... Eu vi o meu amor tratado assim, mas basta agora o que você me fez. Acabe com essa droga de uma vez. Não volte nunca mais pra mim!
Eu, toda vez que vi você voltar, eu pensei que fosse pra ficar e mais uma vez falei que sim.
Se você me perguntar se ainda é seu todo meu amor, eu sei que eu certamente vou dizer que sim.
Mas já depois de tanta solidão, do fundo do meu coração, não volte nunca mais pra mim!


Tem música que dispensa introdução, desenvolvimento, conclusão.
Dessa vez foram as palavras de Roberto Carlos, na voz de Adriana Calcanhoto que me alcançaram...
Se vens às quatro, às três começo a ser feliz. (:
Maaaaaaano, esse bagulho de ficar na fossa é tenso.
Fossa e férias NÃO COMBINAAAAM, entende?
Ainda bem que minhas férias estão sendo lindas de morrer *_*
É o que salva.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Desconheço o autor. Mas, aos amigos!

"Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir. Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende. Amigo a gente sente!
Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar. Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende. Amigo a gente entende!
Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar. Porque amigo sofre e chora. Amigo não tem hora pra consolar!
Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade. Porque amigo é a direção. Amigo é a base quando falta o chão!
Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros. Porque amigos são herdeiros da real sagacidade. Ter amigos é a melhor cumplicidade!
Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho, há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!"

Amigos

Pra fazer a vida ter outro sentido é preciso procurar, encontrar e conquistar um grande amigo. Para você confiar sem ter medo de errar... Um sorriso pra fortalecer... 
Se a tua mão enfraquecer, um amigo vem te socorrer. 
Os amigos são presentes conquistados lentamente. Sentimento forte que não se entende. Quero te amar assim, dividir o que é meu. Foi a forma que encontrei para unir meu coração ao teu. 
Um amigo se conquista e se guarda para sempre. Um tesouro pra durar eternamente! Um amigo de verdade pode nos abençoar! 
Raridade... É feliz quem a um amigo conquistar pra compartilhar seus sonhos, sentimentos e emoções.
Ter amigo é ter riqueza...Tesouro em nossos corações!
É chorar se precisar, é sorrir sem questionar, é sofrer ao ver seu sofrimento. Sem medidas, é amar.
Cultivar nossa amizade qual tesouro que alguém encontrou. Pra te ver feliz amigo vou acreditar no sonho que você sonhou...

terça-feira, 19 de julho de 2011

Estamos indo de volta pra casa

Tem coisas em você, traços da sua personalidade, formas de lidar com a vida, com as situações e as pessoas, que são suas. Sabe aquele seu jeito de responder a algumas perguntas, a sua opinião ou forma de lidar com um assunto ou outro, o seu essencial? Isso não muda.
Não que não mude, permanentemente. Muda. A gente tenta outras formas, outros caminhos. Alguns dão certo e esse é o gostoso de arriscar. Mas tem coisas... tem características que a gente não traz de berço, e sim de útero. Não adianta mudar o que lhe torna você, a sua individualidade. Ninguém tem direito de levá-la. A sua subjetividade, só você tem condições de moldar.
Não estou de volta ao casulo. Estou inclusive preparada para as represálias, as discórdias e reprovações. Acontece que aprendi muito mudando e reavaliando meu modo de vida. Internalizei aprendizados inesquecíveis, impagáveis. Mas estou com saudades de casa. É hora de voltar pra mim! Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Se você fosse outra pessoa no meu blog, do que falaria hoje?

Perguntei para alguns dos meus amigos que estavam online. A Le foi a primeira a responder. Ela falaria de recomeço.
Não me julgo pronta para falar sobre recomeçar, "partir do zero" (como a Le me disse) e tudo o mais, mas a Le foi tão direta na resposta, que eu não me atrevo a dar ouvidos a outro.
Aliás, será que caberia colocarmos as ideias de 'recomeçar' e 'começar do zero' em níveis semelhantes?
Em verdade, creio que não. Julgo impossível começarmos fielmente do zero. Tão improvável quanto a existência de verdades absolutas, integrais. Estamos imersos em bondades, verdades, natureza e sonhos que foram corrompidos antes que tomássemos consciência de suas existências. Uma vez expostos a toda essa atmosfera política, geográfica, cultural e antropocêntrica, fazemos parte dela. Somos o que nascemos acrescidos do que vivemos. Tudo nos agrega, tudo soma. Mesmo que pareça subtrair em algum aspecto, soma. Até mesmo dores e decepções que tanto nos incomodam, em verdade servem de pontes e estrutura para o que ainda construiremos. Começar do zero demandaria algum tipo de transporte, alguma forma de renascimento, que ainda não se encontra ao nosso alcance.
Recomeçar, no entanto, mesmo que para muitos não seja nitidamente possível, é certamente necessário.
Mudar a energia que nos rege, ou ao menos a positividade que ela carrega. Mudança de ares, mudança de hábitos. Experimentar novos cheiros, novos sons, novas cores. Testarmos novos sabores. Submetermo-nos a novas dores e viabilizarmos novos amores. Pra quem vive de romantismo, nada mais lírico que nos permitirmos assistir nosso jardim florescendo novidades, exalando novas fragrâncias... Gostamos tanto das borboletas. Porque não permitirmos a leveza, naturalidade e singularidade de novas borboletas visitando nosso jardim? 
A ideia de renovar insere ou está inserida no gesto de abrirmos mão do que pensamos querer ou nos arriscarmos pelo que realmente queremos. Repensarmos nossos sentimentos, revivê-los a ponto de certificarmos o que é amor, amizade, carinho, respeito ou até mesmo fixação. Através das mudanças podemos ter acesso a clareza, coerência e concisão em nossa trajetória. É possível nos livrarmos dos excessos, é possível evitá-los a partir de então.
Não podemos permitir que o medo de mudar nos impeça de descobrir tudo que há de melhor e mais valioso no mundo e em nós mesmos. Não devemos deixar que nossas dores e decepções nos impeçam de conhecer novas músicas, novos filmes, novos autores, compositores e novas pessoas que nos enrubesçam as faces, estremeçam as mãos, ofeguem a respiração, tornem bobo o nosso riso, iluminem nosso sorriso e nos acelerem o coração.
 E já que tratamos de mudança, porque não permitirmos que o inesperado nos proporcione novas sensações, novos sintomas que desemboquem naquele implicante e imprescindível estado de paixão, de transcendência e inexplicabilidade?! Provável que haja outras pessoas por quem possamos nos apaixonar, além de outras formas de nos percebermos apaixonados, que não se devam diretamente ao fato de quedarmo-nos de 'pernas bambas'. Temos a habilidade de nos apaixonar e o dom de amar. É o que temos de genuíno e essas inerências não se alteram. O caminho que seguimos para nos darmos conta delas e para senti-las, no entanto, é tão passível de mudança quanto nós.
Em favor de jovializarmos nosso coração e alimentarmos nossa alma com toda a plenitude que a natureza nos oferece, é certo permitirmos que a ideia de renovação faça sentido em nosso cotidiano. Em busca de desafiarmos nossas convicções e colocarmos em cheque as certezas que pensamos ter, vale a pena permitirmos que as mudanças nos moldem os modos. No sentido de descobrirmos sempre mais a nosso respeito e nos surpreendermos diariamente tanto com o que nos é estranho, quanto com o familiar, é fundamental que reciclemos, reutilizemos e reinventemos. 
Nos foi dado o presente da vida apenas uma vez. É extremamente interessante vivê-la com a intensidade de um romântico, a perspectiva de um intelectual e a convicção de um sonhador. Sempre prontos para questionar, mudar de opinião, experimentar, arriscar e renovar 'a dor e a delicia' de sermos quem somos.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Na maioria das vezes, sabemos exatamente o que deve ser feito, acontece que não queremos fazê-lo.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

uma vez magoada, três vezes mais fria. certamente.

no more.

eu sei que eu topei, mas agora eu acho que não quero mais.
tem que riscar. riscar de vez. não tem perdão. 
antes que magoe mais, 'vão todos se foderem'.

Coisa boa é Deus quem dá, besteira é a gente que faz.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

E dizem que quem menos demonstra, é quem mais sente.

A vida não pára

As vezes você nao sabe como lidar com as situações.
Esperam de você um milhão de comportamentos e atitudes que não condizem com o que você quer adotar.
Você mesmo, não aguenta consigo.
Tudo o que você quer é ficar falando, falando, falando por hoooooras de como você se sente, mas talvez nem mesmo você tenha paciência pra isso. Porque como você se sente, o que passa pela sua cabeça, seus medos, anseios, angustias são todos repetitivos. E dai que são repetitivos? São frequentes, te perturbam, te agoniam, te aceleram ou te fazem retroceder. Você precisa externalizar, precisa dizer, precisa que saibam que você sente. Mas não é justo com ninguém dispersar tanta chatisse, tanta repetição, tanta coisa sem sentido.
O que se passa com você é problema seu, e é triste quando você se da conta disso. Eu ainda tenho aquela necessidade de gritar pro mundo um milhão de coisas que me apetecem. Mas elas não apetecem ao mundo.


If you don't show, it doesn't mean you don't care
If you don't cry, it doesn't mean it's not hurting
If you don't say, it doesn't mean you don't feel.
I care, I feel and it hurts.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Hoje eu vou dormir aliviada. Meu dia foi engraçado, aconteceu tanta coisa, eu pensei em TANTA coisa.
Vou dormir de energia renovada. Estou estranhamente feliz, sinto que fiz algumas coisas realmente boas hoje.


tão longe do chão, serei os seus pés 
nas asas do sonho, rumo ao teu coração

terça-feira, 5 de julho de 2011

é a vida.



E a gente tem que se acostumaar, né não? EAHEAUHEHAUEHUAEHUAHEU xD
VIDA LINDAAAAA!!! kkkkkkkkkkkkk (6666)
não excelente, 
mas melhor que ontem certamente :D

seu coração tem algo que nunca muda.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Veeeeelho, hoje é o dia GUINESS BOOK de posts nessa bodega.
To desoorganizada comigo mesma. HUEAHEHUAEAUHA chega né.
We could leave this town and run forever.
aaah mano.
 tipo, tem coisa que eu quero toda hora!!
eu to é com vontade de chorar.
ou não.
gente, nao sei como agir. nao sei como estao as coisas do lado de lá.
nao sei pra quem falar, pra quem nao falar... to confusa...
to feliz demais com a ideia, mas to confusa. ta estranho.... ja fui mais decidida.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Me passaram.

Ele:
 And hey, darling, I hope you're good tonight. And I know you don't feel right when I'm leaving.
Yeah, I want it but no, I don't need it. Tell me something sweet to get me by 'cuz I can't come back home till they're singing
La, la la la, la la la... Till everyone is singing...
If you can wait till I get home, then I swear to you that we can make this last.
If you can wait till I get home then I swear come tomorrow, this will all be in our past.
Well, it might be for the best.
Ela:
And hey, sweetie. Well, I need you here tonight
And I know that you don't wanna be leaving me. Yeah, you want it, but I can't help it
I just feel complete when you're by my side, but I know you can't come home till they're singing

La, la la la, la la la. Till everyone is singing... 
You know you can't give me what I need and even tho you mean so much to me.
I can't wait through everything.

Ele:
Is this really happening? I swear I'll never be happy again
And don't you dare say we can just be friends. I'm not some boy that you can sway
We knew it'd happen eventually.

Me passaram também, 'Alguém como eu' do Capital. ;D
Is this really happening?

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Estou com medo. Muito medo. Mas dizem que medo faz parte. 
Apaixonar-se? Por que não?
Que medo... quanto medo... Não quero de novo me encontrar.. só eu sei como.
Não quero.
Olá borboletas, sejam bem vindas de volta. Mas tomem cuidado com o que vão deixar por aqui.

domingo, 26 de junho de 2011

sábado, 18 de junho de 2011

Naoseioquecolocar

Nao sei o que me deu. To ouvindo Green Day. Duas ou tres músicas, mas anyway.
Essa semana foi importante!
Fiquei em casa. MINHA CASA. Me senti em casa, da forma mais ampla: momentos bons, ótimos, excelentes, ruins e descartáveis que integram todas as peripécias da convivência familiar. E nao há convivencia melhor: familiar.
Aqui estou segura. Entendem?
Aqui no bairro ta uma bagunça. Estao mexendo em tudo: eletricidade, água...
Já faltou luz e hoje estamos sem água.. Good, nao?!
Esta tocando I Dont Wanna Miss a Thing, numa versao maravilhosa que me deixa desnorteada.
Me concentrei em alguns trabalhos que tinha. Os fiz, e os fiz bem feitos. Agora estou preocupada com o TCM e a conclusão do trabalho de IS/TS.
Essa semana eu estive em contato com a Bruna e com o Thiago. Falei com o Gui ao telefone.
Existem coisas que são inevitáveis. Experimente estar com seus melhores amigos e sair ileso disso: impossivel. Sobram certezas, duvidas e reflexoes. Aliás, por isso são nossos melhores amigos: desafiam, testam, colocam em xeque nosso auto-conhecimento, sem nos deixar faltar carinho e compreensão.
Hoje é sábado e as consequências da semana se instalam. Estou pensativa, preguiçosa, gastei energias: estou em casa e não quero sair. Mas vai ser bom.
Estou realmente ansiosa pelas férias... aaaaaaah, férias, cheguem logo. Cheguem logo e tragam ventos de alegria e leveza. Despreocupar, preocupar menos... Nao sei exatamente do que preciso, além de férias.
Estou com sono, as músicas que estou ouvindo estão me tirando da sintonia com o blog, então é hora de parar.
Tomei um daqueles Alpinos... delicia demais gente. Tem de 5 litros? HEHEAUHAUHEAU parei.
Boa noite.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Essência

Hoje é aniversário de 21 anos de casamento dos meus pais. Eles ainda trocaram presentes! Tão bonitinhos!
Meu pai todo caprichoso, fazendo um jantar com as comidas que minha mãe gosta. Se preocupou até em separar o aparelho de jantar da época que eles ganharam presentes pro casamento. Todo fofo!
Minha mãe não sabia de nada, mesmo assim trouxe um presente pra ele e já chegou em casa iluminada de felicidade.
A noite aqui em casa foi toda linda, nós estávamos reunidos, conversando e elogiando a comida do meu pai que é a melhor do  mundo!
Aaaaaaaaaahh... minha família, numa quinta feira a noite. Depois da minha mãe chegar do trabalho, antes do meu pai sair pra trabalhar, depois de ouvir minha irmã contar do dia de aula dela. Para muitos pode ser bobagem. Não me importa. É dessas pequenas bobagens que eu sou feita, e é nesses momentos singulares que eu me lembro de não me esquecer de quem eu sou.
Minha família... Obrigada meu Deus por tamanha dádiva!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Mais dele

Ahhhh... e tinha que ser o Vinciius. *_*
Quando eu morrer, vou chegar no céu, descobrir se tem como casar por la... e vou casar com o Vini.
Amor, aguenta mais umas décadas aiii que eu to chegando! XD ok, naotemgraça. UHEAUHEAHUAE
Enquanto eu nao tenho a oportunidade -espero que tardia- de encontrar meus grandes amores (Vinicius, Drummond, Camões, Pessoa, Cazuza, Tom Jobim, Machadão e seu Brás Cubas, e mais uma galera fooorte ai! XD)... Me abasteci mais um pouquinho do Vinii... e ele mais uma vez, não somente traduziu meus sentimentos em palavras mas abriu meus olhos para uma porção de coisas e de brinde, deixou meu sofrimento, minha angústia e minha situação de um jeito todo bonitinho que dá até gosto de ter! kkkkkkkkkkkkkk

O nome desse é "Ausência" ... Olha que magnífico!


"Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces 
Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto. 
No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida 
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz. 
Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado 
Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados 
Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada 
Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do passado. 
Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face 
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada 
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite 
Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa 
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço 
E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado. 
Eu ficarei só como os veleiros nos portos silenciosos 
Mas eu te possuirei mais que ninguém porque poderei partir 
E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas 
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada."


Momento de suspiros poéticos e saudades.... e quantas saudades... Aaaaaah Vinicius... hoje tinha que ser você, "se não era mais uma dor, se não, não seria o Amor"!!  *_* 
E foi mal usar titulos e dizeres de outros para enaltecer o Vinicius de Moraes... mas por ele vale! =D

segunda-feira, 13 de junho de 2011

É preciso Amor pra poder pulsar.

Aaaaaah, o dia dos namorados foi ruim.
Eu nunca tinha me sentido mal nessa data. Nunca tinha me abalado. Sempre foi super inutil pra mim.
Mas esse ano me deu uma bad... principalmente enquanto eu conversava com a Manu.. fazendo toda uma retrospectiva da minha vida, desde láááá, a oitava série...
Assistir tudo que eu vivi, as pessoas que passaram por mim, as pessoas que eu me deixei perder, as oportunidades que eu tive, as experiencias, os momentos todos de afeto, carinho e sensações tantas até aqui... tudo isso me deixou meio pensativa quanto ao dia dos namorados.
O que falta mesmo, é carinho.
Uhum... depois de voce ir às baladas da vida, suprir suas 'necessidades biologicas/hormonais' instantaneamente (haeuhauehaueahue EUFEMISMOS!!!) e perceber que faz falta ficar abraçada com alguem uma tarde toda.... Faz falta o toque, os olhares, a intimidade, o respeito. Enfim. Ontem foi meio que essa vibe...
Hoje passou, mas ontem estava complicado comigo mesma! HEAUHAEUHEAHUAEUHEA
Avaliando a imensidao de novidades, o peso da faculdade, de ter duas casas, amigos em diferentes lugares, familia que cobra atenção... enfim... eu sei que nao tenho condições emocionais pra ter um namorado. Eu nao daria conta. É egoismo incluir alguem nessa agitação toda. Todo mundo tem as próprias necessidades, mesmo que relacionadas a outras pessoas, e seria injusto me comprometer, sabendo que eu nao tenho como suprir nem as minhas necessidades , que dirá as dos outros.
Ta confuso isso, ok, mas é bagunçado assim mesmo.
Vou assisitir um filme com a minha irmã... ela é uma linda!!
A que melhor me entende aqui em casa... mesmo me irritandoo taaaaaaaantoo (o que faz dela minha irmã... kkkkkkkkk), tem hora que tem que ser elaaa!!! (Só ela sabe o que é ser filha dos meus pais, o que é morar aqui em casa e ter a familia que eu tenho). Enfim... ela é uma linda!!
Vou pro filme. XD bjbj

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Indo...

-Olá, tudo bem com você?
-Tudo sim, e com você?
-Ah, to indo...
Eu não me conformava quando alguém me vinha dizer que estava "indo". Porra, não tá! Tá falando comigo, não ta saindo da conversa, então não tá indo pra lugar nenhum. kkkkkkkkk Pois é.
Sabe o que é?! Hoje, eu é que 'to indo'. E agora eu to entendendo o que é isso.
Não, não é só saudade de casa.
Tampouco se resume ao acrescentar 'saudade dos amigos'.
Nem quero repetir que é falta de confiar em alguém - o que ainda é verdade.
É... sei lá... é isso, sabe? Vazio. Sim, vazio.
Estou aqui, estou 'bem', mas nao estou 'plena'... Estou indo...
Tem dado pra aguentar, pra rir, sorrir e gargalhar. Por dentro, no entanto, a vontade é de chorar.
Arrumei alguém pra andar comigo na praia e conversar... e ainda bem que é uma das minhas favoritas daqui *_*
Depois eu volto aqui. =)

Vento, ventania, me leve sem destinooooo ♪

terça-feira, 7 de junho de 2011

Quero dormir

Quero dormir e o sono realmente seria suficiente. Estou com muito sono.
No entanto minha mente não pára. Um milhão de pensamentos desconexos me desafiando e me impedindo de dormir. Não, não é insônia, nem depressão, nem encosto. HUAEHAUHEA São pensamentos que me acometeram de súbito. O que tem acontecido com frequência.
Eu não estou consigo nem escrever. Meu coração e meu cérebro não estão se entendendo. Os sentimentos e abstrações não querem ser traduzidos. E o que fazer quando a sua razão se sensibiliza? Não dá pra jogar a toalha. Não dá sequer pra falar algo que faça sentido.
Depois eu volto aqui. Vou aproveitar o som da chuva e ir dormir.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Aleijada.

Assim que eu to me sentindo. Uma aleijada mesmo.
Bem de verdade? Devia estar estudando. Mas não dá.
Com a cabeça lá em casa, nos meus pais, não dá.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Bertolt Brecht

Nós vos pedimos com insistência:
não digam nunca “isso é natural”
diante dos acontecimentos de cada dia,
numa época em que reina a confusão,
em que corre sangue
em que o arbitrário tem a força de lei,
em que a humanidade
se desumaniza,
não digam nunca:
“isso é natural”
para que nada passe
a ser imutável!

Lembrei do meu 3º colegial. Das discussões da aula de filosofia. Que saudades.

Feelings

AAAAHH QUE SAUDADE DESSE LUGAR!! Desse ambiente MEU... desse mundo particular..
aqui só entra quem tem minha confiança, quem sabe me ler, quem sabe de mim, quem faz parte da minha vida.
Que saudade de me sentir a vontade, entre amigos, em ambiente acolhedor e sincero. Que saudade de me sentir parte de algo, de me sentir personagem, sujeito.
Ultimamente meus sentimentos estão muitoooooo intensificados. Minhas emoções estão à flor da pele, eu estou mais sensível em relação a mim mesma e fazia TEMPO que eu não me sentia assim.
Saudade de estar entre pessoas com as quais eu nao tenho que me controlar pra opinar, pra desabafar, pra me expressar...Saudade de estar entre pessoas que confiam em mim, com as quais a relação é de reciprocidade e transparência. Que saudade de me importar com o que as outras pessoas estao pensando porque elas fazem total diferença na minha vida... que saudade de saber que estou com pessoas que gostam de mim, e com pessoas que eu jaa tenho motivos bastantes para nao gostar e mesmo assim continuo gostando.
A verdade é que eu amo essa faculdade, e tenho vontade de expressar esse amor diariamente. Além disso tambem é verdade que eu adoro as pessoas alegres, divertidas, expressivas, cantantes e especiais que eu encontrei aqui... tenho me aproximado de pessoas que têm despertado minha admiração e respeito. Mesmo assim...
Não ter alguem em quem confiar por perto... NINGUÉM.
O normal eraa existir ALGUÉM.. minha mãe, meu pai, minha irmã, a bruna, o gui, a tami, manu, ingrid.. algueeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeemmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm que me ouçaa e que nao me julgue ou que nao espalhee a meu respeito por ai..
aaaaaahnn que saudaadeee.... eu sinto falta de CONFIAR. Meu diário tem sido meu refúgio, meu porto seguro... mas infelizmente ta dificil de me encontrar com ele diariamente... ahnnn...
e talvez eu nem tenha taantaa coisa pra falar.. na verdade eu quase nao tenho o que falar.. quase nao ha novidades... ja estou inserida numa rotina... mas mesmo assim...sinto a necessidade de ter a sensação de que se eu precisar eu vou ter alguem.
 E MESMO TENDO GENTE QUE ME DIGA ISSO POR AQUI, EU NAO SINTO QUE TENHO.
e eu nao tenho.

O povo aqui sai se identificando como amigos uns dos outros... se declarando oO'
em que mundo eu vivo? ainda nao deuu tempo pra isso nao minha gente. E nao falo isso por uma questao cronológica. Eu nao tenho esse tipo de preconceito e eu acredito sim que amizades podem ser começadas instantaneamente. Mas serem reconhecidas instantaneamente? Tudo isso demanda situações a que as pessoas sao expostas, tudo isso demanda atitudes e sentimentos que devem estar a mostra... sei la. ando pensativa e confusa em relação a isso.
Marquei uma terapia pra semana que vem... a sensação é a de que eu tenho um navio de coisas para falar pro terapeuta e ao mesmo tempo quando eu me dou esse tempo de pensar a respeito... fico perdida.

COMOLIDAR?
Tambem nao sei. To confusa. Perdida mesmo. Perdida da silva.
Tao preocupada com a situação da minha familia. Financeiramente falando, as coisas nao estao faceis.
Emocionalmente falando, minha mae nao esta bem. Eu sei que nao estou acentuando quase nada do que eu to escrevendo, mas a necessidade de hoje nao é essa.
Ainda nem sei se vou publicar isso.
Anyway. Bru, não sei quando, mas sei que voce vai ler (melhorou?! XD). E quando voce ler isso aqui... lembra que eu amo voce viu?
Eu hoje fiquei pensativa né... ah Bru. eu tenho certeza que eu confio muito em voce, que eu gosto demais de voce, que sua amizade é incrivelmente foda na minha vida. Insubstituível.
Eu tambem sei que eu devo ser a pior-melhor-amiga que alguém pode ter. Eu sou a mais ausente, a mais dispersa, a mais.. sei la... a mais assim do jeito que eu sou e pra variar, ainda mudei de cidade... >_<
Tambem sei que ja devo ter te falado isso, o que vai fazer parecer um papinho da boca pra fora. Não é. Eunaotemereço. Desculpa =/ Mas eu te amo. Muito. Muito mesmo. Tipo, juro. s2

Ah sei la, hoje eu to muito confusa, muito pensativa, muito sensivel. Sei que isso tem uma razão biológica (queda brusca de progesterona)... mas não é só isso. É uma soma de fatores. E agora eu to assim ;D

além disso... ainda tem aquelas pessoas de quem eu gostaria imensamente de sentir saudades e eu não sinto.; heauehuaeheuhaue mas isso não é triste. kkkkkkkkk
Triste mesmo é voce estar com pessoas que mesmo quando voce esta com elas, sentem sua falta... Isso tem tirado meu sono. Eu nao me sinto pronta pra mudar essa situação...
Comentários para outros capítulos. Acho que pra esse já deu.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

How I Wish

Eu quero continuar escrevendo... mesmo não tendo o que escrever!
Não é nada de bonito, interessante, crítico ou agregador o que eu tenho escrito, então -se ainda houver alguém lendo ou se num futuro incerto alguém começar a ler isso- PARE. Eu nao trouxe meu diário de papel pra casa dos meus pais, só por isso to usando esse.
Eu podia falar do quanto minha mãe é maravilhosa, do quanto a gente tem se dado bem ultimamente, do quanto essa nossa separação semanal nos uniu... de como ela é companheira, amiga, maravilhosa. Mas até ela sabe que não é esse o meu grito por SE EXPRESSE PARA NÃO FAZER BESTEIRA.
Eu preciso escrever... porque dormir eu não consigo e minha vontade é telefonar, enviar sms, escrever um email ou sei lá, ir até onde ele esteja pra dizer... ham... nao sei o que diria. Isso me desconforta.
Meu desejo é poder olhar de novo para os olhos dele como eu olhei no Villa Lobos... é sorrir pra ele e responder a todas as perguntas, indagações, declarações e olhares com sinceridade. Minha vontade agora é dividir aquele silêncio gostoso que a gente consegue viver quando se tem intimidade. Minha vontade é abraçar, sentir o cheiro, o toque, mexer no cabelo, conversar por horas e não ver o tempo passar. Dar risada, falar da nossa vida, falar da vida alheia. Fazer planos, realizar sonhos e mudar o mundo sem sair do lugar.
Minha vontade não é RECUPERAR algo. É tirar tudo do 'pause'. Como eu não queria que isso fosse interrompido. Como eu queria... como eu quero...
And I'd like to know eventually we'll be together... one sweet day....

NOSENSE

Odeio ser... ham... do jeito que vou ser agora.
Inferno.
Eu sei gostar de alguém além de você? Eu consigo pensar tanto tempo, tantos anos em alguém além de você?
Porque parece tão claro que tem que ser você? Porque dói tanto... mesmo sendo você?
Te ver é atormentador. O meu corpo percebe sua aproximação com uma sensibilidade assustadora.
Minha voz falha, e meu coração me agride de tão forte bater! Dentro de mim eu choro ao ver que voce está indo embora... e sozinha no meu quarto as lágrimas invadem meu rosto ao perceber que você não está mais aqui.
...
Eu me pergunto todo dia porque não pode dar certo... eu me revolto todo dia por não ter dado certo duas vezes...
Mentira dizer que eu sofro todo dia. Mas em dias como hoje, sofro com a intensidade de quem passa dias se lamentando. POR QUÊ?
A foto está entregue... ela sempre foi sua, eu tinha que entregar... pena não conseguir entregar tudo o que eu sinto com ela.
PORQUE EU TENHO QUE GOSTAR, PENSAR, SENTIR RAIVA, ODIAR, SENTIR SAUDADE, QUERER PERTO, QUERER MAL, QUERER BEM, SONHAR, CANTAR, DORMIR E ACORDAR AMANDO VOCÊ? POR QUEEEEE???/

Sentimento intruso! Encrenqueiro, inconveniente! Não pediu licença pra entrar, não perguntou se podia ficar... E AINDA TA AQUI POR QUÊ?
XÔ!!! XISPAA!!! SAAAAAAAAAAAAAAAAAIIII!!! EU NÃO QUERO MAIS VOCÊ AQUIIII!!!! Eu naão quero assim... aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhh
NOTHINGMAKESENSEANYMORE!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Pra chamar de Seu.

Obrigada!
Pelas risadas, pérolas, batidas, caipirinhas, tequilas, sucos, água, fotos, olhares, fofocas, musicas dançadas, cantadas, comprar, surpresas, noites, dias, MOMENTOS!
Vocês foram incríveis durante o final de semana. QUE FERIADO! Com sol, com chuva, com sol E chuva... O tempo todo, em casa, na areia, na água, no calçadão, no carro, no trânsito.
Eu sou abençoada por ter vocês comigo! Família, amigos... Amigos que são da família, familiares que se tornam amigos. Pessoas que moram no meu coração. MUITO OBRIGADA! Foi completo!
Me diverti demais e agradeço a Deus por ter me entregue voces!
Voces são incriveeis! VOCÊS FORAM COMIGOOOOO!!!!! E eu não vou me esquecer nuncaaaaaaa de cada momento com vocês!!!
Pessoas sarcásmicas, altruistas, altistas, beijoqueiras, chamam a Mel de 'FREED!', imitam o Luan Santana e são os maaais engraçados quando estão bebados! 'Vão todos se foderem!'. E ja que voces ja fazem parte dessa roda, eu quero ver voces virarem todas aquelas bebidas no CHUPA ENGOLE, CHUPA ENGOLE, CHUPA ENGOLE!! HEAHUEHUAUHEAUHEAUHEAU
Tudoo foi engraçadiissimo, hilariante e nos preenche com novas historias para contar! OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA!!!! EU AMEEIII TUDOOOOOOOOO!!!!!!
EU AMO VOCEEEEES!!!! *_______________________*

"Eu vou mostrar pra você que esse amor não cabe mais só no meu peito, e dividir contigo parece perfeito. (...) Eu vou mostrar pra vocês que é pra ficar pra sempre na nossa memória e nós todos juntos somos a moral da história, e que o final feliz É A GENTE QUE FAZ!"

domingo, 27 de março de 2011

Voltar pra ontem?

"se eu ainda soubesse como mudar o mundo, eu voltaria atrás no tempo", é o que o Barão canta em uma de suas várias musicas de que eu tanto gosto.Quantas vezes eu ouvi essa musica e concordei com seus dizeres...
Porque de fato, é "cutucante" a sensação que dá quando você se distancia dos fatos e pode observá-los...voce percebe que talvez 'pegasse melhor' se voce tivesse feito diferente, e isso desespera, porque nao podemos voltar naquele momento em que silenciamos a frase que ensaiamos a semana toda, que nao demos o palpite que queriamos dar ou escolhemos o mesmo sorvete de sempre,. mesmo morrendo de curiosidade de conhecer aquele sabor novo... Sim, a vontade de voltar atrás no tempo, é imensurável.
Mas hoje, em especial, eu discordo dessa música.
Hoje, entendam, eu acredito que olhar para o que aconteceu, distanciar-me da minha historia, faz de mim espectadora dela, e não personagem. Sabe quando as pessoas mais0 velhas nao te deixam errar, porque elas erraram e sabem que nao foi legal?! A sensação não é de "ok, voce viveu sua vida, deixa eu viver a minha." ? Pois é! Espectador nenhum tem direito de mudar a historia das personagens, pois sendo uma historia real, é imprescindivel que as personagens tenham vontade própria, e atitudes autenticas...
Para isso, é fundamental que a gente se permita errar, tropeçar, cair,se machucar, que a gente cante, dance, grite e expresse nossas peripécias e devaneios em palavras, gestos, atiudes e "carões" que nos deixem claro que estamos vivendo, que somos personagens errantes e espectadores experientes ao mesmo tempo. Que aprendemos lições e agimos de modo equivocado ao mesmo tempo. Que somos múltiplos, que somos plural,cada um em sua singularidade, por mais paradoxal que o pareça.
É fundamental que não nos esqueçamos de como éramos, pois assim amadurecemos; que nos preocupemos -dentro dos limites- com o que seremos, pois assim cuidaremos do nosso bem estar emocional e físico; mas que, diariamente, nos empenhemos no dificil, dinâmico e incrível exercício daquilo que somos, no exercicio de ter prosperidade hoje, depositando nesse exercicio toda a nossa vitalidade, pois quanto mais real a personagem se permitir ser em sua história, mais consciente e satisfeito será seu espectador. Dessa forma vivemos, sorrimos, conhecemos situações, sofremos, adquirimos experiencia, amadurecemos e somos felizes. Felizes por estarmos vivendo em função da nossa plenitude, que é o que importa. Tudo o que vier depois é consequencia, é reflexo, e nós estamos prontos para isso.

domingo, 13 de março de 2011

Eu falo muito sério em relação a ter muito o que dizer. Eu tenho.
Mas as palavras não estão conseguindo se organizar na minha mente.
Tenho andado tão pensativa que as palavras que me ocorrem, atrapalham-se com elas mesmas e se fazem despreparadas para formarem orações que expressem tudo o que eu gostaria que fosse dito.
O mundo esta acontecendo... girando... Eu tenho consciência de que preciso retornar a mim. ;D
Amanhã vai ser melhor que hoje! I believe in it.

sábado, 12 de março de 2011

PORRA PORRA PORRA.
Juuuro que eu quero sair gritaaaaaaaaaaando palavroes. Sim, eu quero.
Tem um buraaaco no meu coraçao, uma cratera, me filho! TA TENSO!
Isso ta doendo.. e toda vez que eu me arrisco, me jogo, deixo o idiota do meu coraçao falar.. da merda.
Tem hora que eu queria ser um rato. PUTA QUE PARIU,
ta errado isso. PORRAAA.. TA ERRADO GENTEEE!!! EU JURO QUE TA ERRADO.
ta muito errado. alguem avisa pra ele. ta errado. PORRA.
ah caralho. ta tudo errado.
se a gente se gosta... inferno... PORQUE NAO DA PRA GENTE FICAR JUNTO?
porra, porra, porraaa velho...
NAO TA CERTO.. nao ta certo.. nao ta certo.
na boa. eu nao sei escrever nada hoje que faaça sentido.
ALIAS ESSA MERDA TODA NAO TA FAZENDO SENTIDO NENHUM.
TA TUDO ERRADO.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

As curvas no caminho, meus olhos tão distantes...Eu quero te mostrar os lugares que encontrei, como o céu pode mudar de cor quando encontra o mar.
Um sonho no horizonte, uma estrela na manhã, de repente a vida pode ser uma viagem, e o mundo todo vai caber nesta canção!
Eu quero te contar as histórias que ouvi ,e nas diferenças vou te encontrar...
O amor vai sempre ser amor em qualquer lugar!!
Vou te pegar na sua casa, deixa tudo arrumado...Vou te levar comigo pra longe
Tanta coisa nos espera, me espera na janela...Vou te levar comigo!

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Me

Eu ja nem tenho mais quem leia o que eu escrevo aqui, mas eu gosto tanto desse blog que nao consigo para com isso... to acostumada a escrever pra ninguém.... eu tenho um diario. =)
To aqui em casa sentada no sofá e assistindo ao Festival de Verão em Salvador... ta passando Ana Carolina... "não é que eu queira reviver nenhum passado, ou revirar um sentimento revirado... mas toda vez que eu procuro uma saída, acabo entrando sem querer na sua vida.". Eu tinha que escrever isso em algum lugar... ela cantando isso me estremeceu.
Meus ultimos pensamentos têm se mesclado DEMAIS.
Todo o meu esforço em 2010 vem sendo refletido nesse começo de ano conturbado e, como se nao bastasse, a vida me tirou do stand by e me trouxe novamente à luz um sentimento que (hoje eu acredito que) nunca morreu, mas esteve durante anos guardado e bem cuidado em algum local recôndito do meu coração. De qualquer forma, estou concentrada nos resultados que estão saindo, estou ansiosa por ainda não ter nenhuma certeza acerca da minha vida a partir desse ano e estou sensivel por estar apaixonada.
São varias peripécias as que me acometem diariamente, e eu estou feliz, triste, confusa, insegura, ansiosa... só me acalmo porque, dadas as situações de conquista, eu estou predominantemente feliz e ansiosa.

Três resultados já sairam... Três vezes fui aprovada. Meu coração se enche de conforto, gratidão e felicidade. Fui aprovada em psicologia no Mackenzie, Unifesp (L) e Unesp. Obrigadaaaa meu Deeeeuss!!
*____________________________________*
Fiz minha matriculaa na Unifesp e vou colocar a fotoo aquii... eu fiquei feliiz demaais!!!!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Obrigada.

Aprovada na Unifesp! Unesp, Unicamp, Usp ainda nao sairam... Mesmo assim.
Deus do céu... como isso me preencheu! Que começo de ano! Que incrível!
Eu estou feliz.. de ver esforços meus, da minha mãe, do meu pai, da minha irmã, do Rui, dos meus amigos e alguns parentes dando resultados.
Eu sei a saudade que senti, sei dos livros que minhas lagrimas molharam, sei das mágoas que provoquei em funçao da distância, ou da presença ausente, sei das decepções que causei por me afastar, sei das dores de cabeça que senti e que meus pais sentiram, sei dos medos, das noites mal ou não dormidas, da ansiedade, dos sonhos com as provas, dos sonhos com a matricula, dos sonhos com o trote, dos sonhos com o futuro, sei do que abri mão, sei do que perdi e do que deixei passar. Sabendo de tudo isso, sabendo de cada dia do ano que passou, eu olho para trás e não posso me arrepender por nenhuma vez que deixei meu sonho e meu objetivo falarem mais alto. Ver meu nome naquela lista me provovou o silêncio mais escandaloso que meu coração já sentiu; me fez tremer de modo tão discreto que ninguem percebesse, e tão atordoado que eu não pudesse me movimentar; pude chorar algumas lágrimas intuitivamente contidas por fora e mais expressivas e decisivas do que todas as lágrimas já choradas até então por esse sonho. Ver meu nome na lista me mostrou o quão pouco eu me conhecia e me fez perceber quão íntimo foi o 'escândalo' que eu dei comigo mesma, de felicidade por ter passado. Ver meu nome naquela lista me reservou alguns instantes em que eu estava comigo mesma confirmando o que eu me perguntei o ano todo: sim Mah, você conseguiu, fique tranquila.
Foi um alívio, felicidade, gratidão e orgulho que não têm tamanho. E eu sei que foi possível porque Deus me concebeu anjos, me mostrou caminhos e manteve minha fé. Eu sei que foi possível porque eu não estive sozinha. Eu sei que foi possível porque eu contei com compreensão, carinho, motivação, realismo, apoio, conselhos e choques de verdade de muitas pessoas queridas e inesquecíveis. Eu sei que foi possível porque eu confiei em Deus, e dei motivos pra que ele confiasse em mim; porque meus pais confiaram em mim, e porque me deram motivos para querer dar orgulho a eles; porque meus amigos de quem fiquei longe, souberam esperar, e os que estavam por perto, nunca se deixaram faltar.
Eu sei que foi possível porque durante o ano que passou eu fui abençoada e iluminada o bastante para perceber que sozinha não teria sido possível.
Meu post de hoje é de agradecimento...
Mãe, Pai, Tayna, Padrinho, Madrinha, Tio Jorge, Tia Bete,Rui, Julio (inspiração), Tamires,Manuella, Ingrid, Bruna, Guilherme, Thiago, Leticia, Débora, Henrique, Stellinha, Aline(cursinho), Aline(gema), Aristides,Michel, Zé Mário, Jorge, André(plantonista), André (Mafagafos), Larissa,Murillo, Mariana, Jenny, Monyke, Camora, Sr. Nillo, Bispo, Alfredo, Ana Vitória, Take, Ana Paula (Monami), Rafael(Cadamuro), Alex(RJ), Diego(ccaa), Fernanda, Profª Selma, Profª Solange, Profª Cida, Profª Thais, ProfªIvy, Profª Walquiria, Profª Marthinha, Profº Miojo, Profº Edno...
Enfim...eu sei que deixei de colocar alguem aqui... mas eu estou de verdade agradecida por uma centena de pessoas que direta, indireta, constante ou esporadicamente me acompanharam e fizeram parte dessa conquista... e eu nao podia deixar de colocar alguns aqui... Obrigada por tuudoooooo..
Entendam que a satisfação e realização que eu estou sentindo faz de mim alguém feliz sem tamanhos... e até o fim da vida serei grata a quem contribuiu para isso!
Eu nunca vou me esquecer de voces e dos ultimos dias!