quarta-feira, 29 de setembro de 2010

F5

Sem desespero e sem tumultos no meu blog.
Minha vida parece linear. Todos os dias acordar cedo, ir ao cursinho e estudar, chegar em casa a noite, jantar e dormir.
Sim, todos os dias, e mesmo assim, eu não sei ao certo o que é rotina.
Todas essas sensações, planos, emoções, expectativas, decepções, conquistas, uma arranha-céus de incertezas me acometem, a cada dia mais intensamente e quando eu me dou conta disso, percebo que eu adoro tudo isso.
Os meus objetivos estçao cada dia mais difíceis de serem alcançados, e eu já me desesperei muito mais por bem menos. Na iminência de me descontrolar uma áurea ou talvez alguma outra parte de mim suspira aos meus pensamentos e me faz notar que desesperar como antes, não é o melhor caminho.
Em Bauru, em Santos, em São Paulo, Campinas ou em Avatar... não importa onde eu estiver, tudo dará certo, eu preciso estar preparada.

PS: A saudade dos meus amigos, todos eles, é a cada dia um fato maior, mais latente, mais incisivo. Ironicamente a ausencia de todos eles me deixa mais concentrada e mais focada em perder ou adiar esses ultimos meses agora, para que no ano que vem todo o sufoco tenha passado e a melhor parte de mim seja dispensada inteiramente sobre aqueles que ainda estiverem lá. Minha familia é fundamental em tudo que me ocorre, minha irmã principalmente (ver a Tayna chorando com a ideia de me saber morando em Bauru foi triste, mas foi lindo) e todos os que estão na minha rotina, desde o Pipoca, o Rui, o Sr. Nilo, até minhas amigas todas, o Gordo, o Henrique e o despreocupado do Tide, tudo isso me sustenta e mesmo em meio a tanto medo e tanta insegurança, mesmo isolada e silenciada, eu ainda não me sinto sozinha. E só mesmo Deus e eu sabemos o quanto isso é bom.